Dicas para construção de orquidários

   Dúvidas que acho bastante comuns entre orquidófilos iniciantes diz respeito à construção de um ambiente propício ao cultivo de orquídeas no quintal de suas casas.

   Considerando a realidade da maioria que é a pouca disponibilidade de espaço, seguem algumas dicas de construção e funcionamento do orquidário, que acredito que irão trazer bastante benefícios. Este modelo de orquidário acima, com telhado de duas águas, é indicado para aqueles com pouco mais de espaço.

   Notem algumas particularidades: O canto esquerdo do mesmo está afastado do fluxo de água da calha da residência. No canto esquerdo também, há uma disposição das bancadas em escadinha, de maneira que a insolação no canto da parede seja otimizada, e uma altura máxima de 1,5 m para aquela mais alta facilita os tratos culturais, também neste caso, cada bancada com não mais que 30 cm de espessura evita o amontoamento de plantas, com isso, evita-se também uma série de problemas fitossanitários. A tela de sombreamento, ou sombrite, está a 30 cm acima do plástico, visando-se diminuir o aquecimento no interior do orquidário, evitando-se também que as plantas mais próximas da cobertura queimem pelo calor. No lado direito, contrário à parede, pode-se fazer um varal para dispor plantas penduradas. A bancada do meio pode ser um pouco mais larga, pois existe a possibilidade de se andar pelos seus dois lados, mas sempre se lembrando de não encostar muito um vaso no outro. A largura pode-se estender, de acordo com o espaço disponível, mas lembrando que a altura mínima recomendada é de 2,5 m, e é absolutamente necessário haver uma caída no telhado para as águas de chuvas, e pode-se ir colocando mais bancadas e ou varais de pendurar vasos.

   No modelo acima, um orquidário com teto de uma água, para aqueles com menos espaço.    Detalhes: no canto direito, uma altura menor (2,0 m), se deve ao fato das plantas neste canto estarem em bancadas, acerca de 50 cm do chão. No canto esquerdo, uma grade de tela de modo que possa fixar algumas plaquinhas de plantas menores, como Sophronittis, etc…

   Agora acima, para aqueles que gozam do que considero um verdadeiro luxo na orquidofilia, mais espaço, também modelo de telhado de duas águas, orientação do seu comprimento no sentido Norte – Sul, de maneira que o caminhamento do Sol ao longo do dia, no sentido Leste – Oeste, distribua mais uniformemente a radiação no interior do orquidário. Neste caso o sombrite é esticado nas laterais por meio de varais fora da estrutura.

   Para a produção de olerícolas (vulgo hortaliças) em ambientes protegidos (casas-de-vegetação), uma das recomendações é que se mantenha uma distância mínima de 1,2 m entre o plástico e as plantas.

Uma ressalva pertinente que considero, diz respeito ao uso de termos como estufa para produção de orquídeas, o que traz um conceito totalmente equivocado, pois a definição de estufa é justamente um ambiente que vise aquecer, o que no nosso caso, climas tropicais e subtropicais, não se aplica, pois na maioria das vezes é crucial o uso de dispositivos que permitam a perda de calor de dentro da instalação, ou resfriamento, assim, o termo mais apropriado seria casas-de-vegetação.

Os exemplos foram inseridos aqui afim de se de transmitir algumas idéias que julgo relevante, cabendo uma análise mais pontual acerca das reais condições em que se irá construir um orquidário.

   O cultivo de orquídeas exige um ambiente adequado. Para quem está iniciando, os viveiros são mais recomendados. Para sua construção, o primeiro passo é a escolha do lugar, procurando um canto ensolarado e protegido de ventos. O ideal é que a fachada principal esteja voltada para a face Norte (no hemisfério Sul), o que garante melhor luminosidade e proteção do vento sul. A cobertura também deve inclinar-se nesse sentido, para facilitar o escoamento da chuva. A estrutura é feita geralmente de concreto ou madeira tratada. Sobre quatro pilares assentam-se as vigas no sentido Norte-Sul, e, sobre elas, os caibros, no sentido Leste-Oeste. É também possível usar um ripado, onde as ripas deverão ser colocadas no sentido Norte-Sul, para impedir a incidência direta do sol. Há diversas opções para a montagem da cobertura e das laterais, desde o ripado até a tela de nylon. O importante é manter um nível de sombreamento de 50 a 70%, que pode ser conseguido com o uso de tela plástica tipo Sombrite. Este espaço deverá abrigar orquídeas que precisam de diferentes quantidades de luz. Portanto, plantas que gostam de muito sol ficarão suspensas junto ao teto, fazendo sombra sobre as bancadas planejadas para abrigar as plantas mais sensíveis. Peças de madeira devem receber duas demãos de verniz com filtro solar. Para evitar a proliferação de pragas, devem ser limpas e envernizadas periodicamente. Uma vez por mês, as pedras do solo devem ser desinfetadas com uma solução de sopa de cloro e água.

fonte:http://mvlocatelli.blogspot.com/2008/04/dicas-para-construo-de-orquidrios.html
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

10 respostas a Dicas para construção de orquidários

  1. Linamaria disse:

    Estou iniciando a construção de um espaço mais adequado para as orquídeas e achei excelentes as informações.

    • admin disse:

      Boa tarde Linamaria,

      Ficamos felizes que você encontrado informações em nosso Blog.
      Após a construção, quando começar a cultivar temos um produto excelente
      para as orquídeas: Amino Peixe Garden e Amino Peixe Raízes.

      Qualquer dúvida estamos a disposição.
      Atenciosamente
      Eng.ª Agrônoma Mariana Tosoni
      (19) 3814-5122

      • Valcir José Tasquim disse:

        Bom dia Mariana.
        Vi em sua resposta sobre alguns produtos para orquideas, vc poderia me enviar mais informações sobre eles???

        obrigado

        • Mariana disse:

          Boa tarde Valcir,

          Seguem mais algumas informações sobre os produtos para orquídeas:

          Amino Peixe Garden- é um fertilizante foliar oriundo de uma hidrólise enzimática de pescados marinhos, contém naturalmente macro e micronutrientes, aminoácidos e solução de matéria orgânica.
          Estes elementos são essenciais para o desenvolvimento das plantas, atuam como regulador natural do equilíbrio nutricional e metabólico ativando a fotossíntese e a exploração do potencial biológico e fisiológico, explorando ao máximo o poder paisagístico das plantas.

          Amino Peixe Raízes- é um fertilizante, oriundo de uma hidrólise enzimática de pescado marinho fresco integral. Possui naturalmente uma grande diversidade de minerais, aminoácidos biologicamente ativos e matéria orgânica. Pode ser aplicado diretamente no solo ou através dos vários processos de irrigação. Melhora e estimula o desenvolvimento do sistema radicular proporcionando melhor absorção de nutrientes e consecutivamente um melhor desenvolvimento vegetativo.

          Estes dois produtos iram lhe auxiliar no equilíbrio nutricional e metabólico das plantas, proporcionando flores e folhas mais saudáveis, bonitas e duradouras.

          Qualquer dúvida entre em contato, estamos a disposição.

          Atenciosamente
          Eng.ª Agrônoma Mariana Tosoni
          (19) 3814-5122

  2. Marcos Santos disse:

    gostaria de informações a respeito de como iniciar a construção de um orquidário para fins comerciais, tenho uma área de 10m x 33m, e dicas de como começar um negócio.

  3. Margarete Floriano Ludwig disse:

    Estou progetando a construção de um orquidário,gostaria de algumas dicas; meu espaço é grande. Um abraço.Margarete

    • Mariana disse:

      Boa tarde Margarete,

      Primeiramente gostaríamos de agradecer o seu contato.
      Segue uma publicação que já fizemos sobre a construção de orquidários, acesse o link:
      http://agrooceanica.com.br/casagarden/?p=316

      Lembrando também que temos o Amino Peixe Garden e Amino Peixe Raízes que podemos utilizar
      em orquidários proporcionando um excelente resultado.

      Qualquer dúvida entre em contato que estamos a disposição.

      Atenciosamente
      Eng.ª Agrônoma Mariana Tosoni
      (19) 3814-5122

  4. Hellen disse:

    Bom dia.
    Vou construir um orquidário e gostaria de saber se há necessidade de colocar sombrite 50% duplo, pois o sol irá incidir o dia todo no espaço. Há necessidade de colocar o plástico?
    Desde já agradeço e aguardo resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>